Blog

No Laboratório com a Autotravi - Parte 1

13.11.2020

 

Reometria - O que é?

 

A reometria é um dos principais testes realizados em compostos elastoméricos não vulcanizados, ele simula o processo de vulcanização resultando em parâmetros de processamento e características de cura. O ensaio consiste no controle do processo de formação de ligações cruzadas e das mudanças físicas que ocorrem durante o processo de vulcanização nos compostos elastoméricos, durante esse monitoramento é possível verificar o aumento do torque na curva de vulcanização, este aumento ocorre constantemente até atingir o seu torque máximo.


O teste é dividido em três estágios: indução, cura ou vulcanização e reversão (Figura 1). O primeiro estágio o de indução representa o tempo na temperatura de vulcanização, onde ocorre a maioria das reações envolvendo aceleradores. O segundo estágio representa a formação de ligações cruzadas, a cura, formando a estrutura reticulada do composto. O terceiro estágio representa a fase de maturação das reticulações, resultando em um aumento ou decréscimo lento da rigidez, podendo ocorrer um processo de reversão.

 

Figura 1 – Estágios da reometria

Para que é utilizado?

 

A reometria reproduz uma curva de parâmetros (Figura 2), que são utilizados para avaliar o desempenho dos compostos elastoméricos. Os principais parâmetros expressos na curva reométrica são: torque mínimo (ML), que expressa razoavelmente à viscosidade do composto em uma temperatura determinada, tempo de pré-vulcanização (tsx), indica o início da vulcanização, torque máximo (MH), que expressa razoavelmente o módulo do vulcanizado e também está ligado a dureza final do composto, t90 também conhecido como tempo ótimo de vulcanização, este é o tempo necessário para atingir 90% do composto vulcanizado.

 

Figura 2 - Parâmetros da reometria 

 

Como é realizado?

 

O teste de reometria é realizado no reômetro (Figura 3), equipamento que possui dois pratos com uma cavidade e um sistema que registra um gráfico de torque vs tempo.
Uma amostra do composto é colocada na cavidade do reômetro, que tem temperatura controlada de acordo com a temperatura de vulcanização requerida e os parâmetros são padronizados segundo normas ASTM, após acionar o equipamento a curva reométrica começa a ser gerada.

 

Figura 3 - Reômetro MDR 2000

 

Na Autotravi 100% dos compostos são controlados com o teste de reometria. Após a homologação de um composto são realizados diversos testes de reometria, e com os dados obtidos é construído um padrão reométrico, esse padrão é utilizado para verificar se as propriedades dos compostos produzidos estão de acordo com o que foi desenvolvido. Utilizamos um software que apresenta resultados quantitativos, possibilitando uma análise segura de cada parâmetro fornecido pelo teste. A aprovação ou reprovação do teste é automática, aumentando a confiabilidade nas análises dos compostos.

 

Por Fernanda Wolf - Engenheira Química da Autotravi