Blog

Você sabe quantos tipos de borrachas existem e quais são suas aplicações?

04.12.2019

Borracha Natural – NR

A borracha natural é obtida a partir da coagulação do látex por árvores do gênero Havea Brasiliensis. A Have Brasiliensis, originária da região setentrional da América do Sul, é uma árvore com cerca de 10 a 15 metros de altura e tronco retilíneo com diâmetro aproximado de 30cm. As plantações apresentam uma densidade de aproximadamente 450 árvores por área e começam a produzir após 7 a 8 anos de plantio.

 

Borracha de Estireno Butadieno - SBR

O SBR é um copolímero de butadieno e estireno que pode ser produzido em emulsão ou solução. Além disso, é a borracha mais utilizada no mundo. A razão de sua popularidade é o custo, vantagem obtida pela extensão com o óleo. A qualidade também é importante, já que o SBR apresenta melhor a característica de abrasão e melhor resistência ao início de fendilhemento do que a borracha natural. Com baixa insaturação, apresenta também característica de resistência e envelhecimento ao calor. O maior índice de uso do SBR é na manufatura de pneus de carros de passeio.

 

Borracha Etileno/Propileno – EPM e EPDM

O EPM são compolímeros de etileno e propileno, os quais são compolimerizados por catalizadores tipo Ziegler, dando polímeros que, a despeito da ausência de insaturação de molécula, podem ser vulcanizados com peróxidos. O EPDM resulta na adição de pequenas quantidades de um terceiro monômero, o qual é preferencialmente uma diolefina não conjugada, por exemplo o diciclopentadieno, o qual fornece as duplas ligações à molécula, permitindo que a vulcanização seja feita pelo sistema convencional. As principais aplicações destas borrachas se encontram na indústria automotriz (guarnições de para-brisa, janelas, palhetas , limpadores de para-brisa), indústria da construção (guarnições de janelas, mangueiras, correias transportadoras, pisos, juntas, perfis para coletadores solares), indústria química (revestimento de tanques, mangueiras e correias transportadoras), indústria do calçado (solados resistente a baixas temperaturas, botas, saltos etc), indústria eletrotécnica (cabos marítimos e terrestres, antivibradores, coxins de motores etc) e equipamentos esportivos (peças e componentes para caço submarina).

 

Borracha de Acrilo Nitrila Butadieno – NBR

NBR é um copolímero de butadieno e acrilo nitrila, obtido por polimerização em emulsão. O processo de fabricação é semelhante ao do SBR. As características deste estlastômero diferem muito de acordo com o teor e acrilonitrila, existindo borrachas em que a porcentagem varia de 18 até 50%. A principal utilização do NBR é na fabricação de artefatos resistentes a óleo e solventes, especialmente derivados do petróleo.

 

Borracha de Acrilo Nitrila PVC – N 7400

O N 7400 é uma mistura de NBR e PVC e possui alta resistência ao ozônio, aos óleos e aos fluídos aromáticos. Quanto maior o teor de PVC, maior a resistência ao ozônio e maior deformação permanente por compressão a temperaturas elevadas. Devido a suas características, o uso desse elastômero é bem variável, podendo ser usado em produtos como mangueiras para óleos e solventes, retentores, gaxetas, juntas, tubos, o-rings, revestimento de cilindros e revestimentos de tanques.

 

Neoprene

O cloropreno é obtido a partir do acetileno e do gás clorídrico. O acetileno é dimerisado em monovil acetileno, na presença de uma solução aquosa, catalizadora de cloreto cuproso. Os neoprenes de uso geral podem ser divididos em dois grupos: os grupos G (GN, GNA e GRT), que são interpolimerizados com enxofre, contendo um bissulfeto de tiuram como estabilizador, e os tipos W (WB, WRT, WX, WHV, W e WE). As suas aplicações são correias, artefatos moldados, extrudados, revestimentos de cilindros, impermeabilização, adesivos, calços, amortecedores etc.

 

Silicone (SI)

São borrachas que se caracterizam por suportarem bruscas variações de temperatura (de 80°C a mais de 300°C). São incompatíveis com os outros elastômeros e sua vulcanização é feita com peróxidos. As borrachas de silicone devem ser processadas em equipamentos totalmente isentos de compostos orgânicos, uma vez que estes contaminam e provocam defeitos no produto final. As aplicações dos elastômeros de silicones têm ampla faixa de aplicações nos mais diferentes setores industriais como: o-rins, selantes, gaxetas, conectores, mangueiras, revestimentos, encapsulamento, adesivos, impermeabilizante etc.; uma série de artefatos que podem ser usados desde a indústria automobilística e de aviação até a indústria aeroespacial.

 

Borracha Butil – IIR

O IRR é um copolímero de isobuteno e isopreno, sendo que a proporção deste último monômero varia de 1% a 3%, o que é introduzido na molécula, uma vez que essa possui duplas ligações, permitindo que se processe a vulcanização. Isso não seria possível com o polisobuteno, por exemplo, que possui a cadeia totalmente saturada. O IIR apresenta ainda propriedades decorrentes do baixo grau de insaturação da molécula, além de grande resistência à oxidação por oxigênio e ozônio e uma boa resistência ao calor. A principal utilização deste tipo de borracha é em câmaras de ar. Encontram também aplicações em diferentes artigos que requeiram baixa permeabilidade a gases e umidades.

 

Viton

O Viton é um composto de copolímeros de flueto de divinilideno com hexafluor propileno. Apresenta como suas principais características alta resistência a calor, frio, oxidação, ozônio, solventes e produtos químicos.

 

Poliuretanos

Resultam de poliésteres e isocianatos, ou poliesteramidas isocianatos. Possuem grande resistência ao desgaste, ao óleo e aos rasgos.

 

Polisulfetos

São polisulfetos orgânicos e apresentam elevada resistência aos derivados de petróleo.